22 de jan de 2010

Causo da previsão do tempo.

    Hoje pela manhã estava ouvindo Podsemfio n.88 – Arquitetura e mobilidade e me lembrei de um evento que aconteceu, lá pelos idos de 2000, o qual sempre dou muita risada ao contar.
    Bem, nesta época eu ganhei meu primeiro Palm, um velozissimo M100, o qual tinha menos memória que o meu pendrive. Mesmo assim, com baixíssima capacidade de armazenamento, eu era muito feliz e vivia com meu Palmzinho no bolso, fazendo minhas anotações, jogando, lendo algumas informações que mandava para ele pelo eficiente Hotsync. Um aplicativo que gostava muito do Palm era o Hands, no qual era possível ler notícias, esportes e o meu preferido a previsão do tempo, o qual foi o protagonista do causo que conto a seguir.
    Em uma bela tarde de sol, eu estava sentado em uma extinta sorveteria de minha cidade, conversando com o proprietário e um amigo dele, sobre o tempo (o que é muito comum por aqui), pois, já fazia um bom tempo que não chovia na região, a qual tem sua economia baseada na agropecuária, e por este motivo todos estavam preocupados com a estiagem. Mas como homem tecnológico que sou, saquei meu palm do bolso e verifiquei a previsão do tempo para a minha cidade (sim existia) e informei ao meu amigo, que, muito provavelmente, daqui a dois dias teremos chuva. Fato este, que se confirmou, com a chegada, dois dias depois do nosso bate papo, com a chegada de uma frente fria, a qual trouxe sossego, aos corações dos produtores rurais.
   Até ai tudo bem, prever frente fria é fácil. Mas, umas duas semanas depois do ocorrido, eu estava no escritório de minha mãe, quando fui procurado por um senhor, o qual identifiquei imediatamente como o amigo do proprietário da sorveteria, o qual após nos comprimetarmos me disse:
- Olha, desculpa eu estar aqui no seu trabalho a essa hora, mas eu queria que você olhasse no seu "computadorzim", e vesse que dia e a hora que vai chover.
 - Tô precisando plantar uma roça e se você me disser o dia e  a hora certa da chuva eu posso plantar tranquilo.
    É claro que eu morri de dar risada, mas acabei explicando pra ele, que eu não poderia dar uma certeza de dia e muito menos de hora, já que aquilo eram apenas previsões, com as da tv, mas específicas para nossa cidade. Mas acabei olhando e dizendo a ele que daqui uns 4 dias "poderia" chegar uma frente fria.
E num é que deu certo, batata! Na mosca!
    Bem, o mais cômico foi que o senhor, fez a maior propagando do meu "computadorzim" e fui por várias vezes interpelado por pessoas na rua, no supermercado, na farmácia e no açougue, as quais, sempre me perguntavam sobre o tempo.
    


  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parafraseando do ditado "quem conta um conto aumenta um ponto", aqui "quem comenta um post, aumenta um ponto"!